Tamanho do texto

A empresa sofre com o impacto do alto preço dos combustíveis e dos desastres naturais pelo mundo

A companhia aérea australiana Qantas ofereceu planos de demissão voluntária a cerca de 7 mil de um seus 32,5 mil funcionários, em resposta ao impacto do alto preço dos combustíveis e os desastres naturais no mundo, informou nesta sexta-feira a imprensa local.

A informação sobre a oferta foi divulgada na quinta-feira aos empregados da Qantas, no mesmo dia em que a companhia aérea anunciou que sua unidade internacional transportou 509 mil passageiros em abril de 2011, 7,4% a mais que no mesmo período de 2010, segundo a emissora australiana "ABC".

No mês passado, a Qantas anunciou que aumentará o preço de seus voos à Europa devido ao limite fixado pela União Europeia para os direitos de emissão de carbono sobre as empresas do setor aéreo em 2012, acrescentou a emissora.

O diretor-executivo da Qantas, Alan Joyce, disse em março que a companhia enfrenta um dos desafios mais difíceis desde o início da última crise financeira internacional.

Segundo o site "BigPond", a Qantas espera reduzir o crescimento da capacidade de seus voos domésticos de 14% para 8% neste ano, e das rotas internacionais de 10% para 7%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.