Tamanho do texto

Moscou - O primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, afirmou nesta quinta-feira que alguns países, entre eles os Estados Unidos, colocam obstáculos à entrada da Rússia na Organização Mundial do Comércio (OMC).

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237575290684&_c_=MiGComponente_C

"Temos a impressão de que alguns países, entre eles os Estados Unidos, colocam obstáculos, por motivos que desconhecemos, à entrada da Rússia na OMC", disse Putin, em um comparecimento ao vivo pela televisão para responder perguntas dos cidadãos.

Também ressaltou que a entrada nessa organização é um "objetivo estratégico" de seu país, mas acrescentou: "nossa principal prioridade é a integração no espaço pós-soviético e, por isso, estamos muito felizes com o processo atual de criação da união aduaneira integrada por Rússia, Cazaquistão e Belarus".

Segundo o primeiro-ministro, após a criação deste espaço comercial comum, surgiu uma situação qualitativamente nova.

"Devemos entrar na OMC como união aduaneira ou individualmente, mas realizando consultas de fundo e definindo todas as posições com nossos parceiros da união aduaneira. Este processo será para nós, para o Cazaquistão e para a Belarus", ressaltou.

O programa, pela primeira vez com público, é transmitido ao vivo por duas redes de televisão e duas emissoras de rádio, todas elas de cobertura nacional.

Segundo os organizadores da linha direta, pouco antes do começo do programa, tinham sido recebidas mais de 1,6 milhões de perguntas e pedidos, por telefone, internet e mensagens de celular.

Leia mais sobre OMC

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.