Tamanho do texto

O primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, afirmou nesta segunda-feira que a Europa deve ajudar a Ucrânia a pagar as contas do gás, depois da advertência feita no domingo domingo à União Europeia (UE) de que o fornecimento de combustível russo seria prejudicado caso Kiev não cumpra os compromissos.

"Se há problemas (com a Ucrânia), pedimos a nossos sócios que ajudem a Ucrânia", declarou o chefe de Governo russo ao fim de uma reunião em Moscou com o colega dinamarquês Lars Loekke Rasmussen.

"Que a Europa dê alguns milhões. Que abra sua carteira, tem dinheiro", completou.

No domingo, durante uma conversa telefônica com o premier sueco Fredrik Reinfeldt - presidente em exercício da UE -, Putin chamou a atenção sobre os sinais, inclusive através dos canais oficiais em Kiev, sobre possíveis problemas de pagamento do fornecimento de gás russo.

A ameaça de um conflito Rússia-Ucrânia provoca muita inquietação na Europa, onde 25% do gás consumido procede da Rússia e 80% deste transita pela Ucrânia.

No início de janeiro, em pleno inverno no hemisfério norte, os europeus sofreram cotre no fornecimento de gás russo por uma disputa financeira entre Kiev e Moscou.

neo-edy/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.