Tamanho do texto

Resultado frustrou expectativas e aumentou a preocupação sobre a capacidade da Europa em combater a crise econômica

A produção industrial da zona do euro caiu em junho, decepcionando expectativas de economistas e destacando preocupações sobre a capacidade da Europa em combater a piora econômica.

A produção recuou 0,7% em junho sobre o mês anterior, segundo dados da agência de estatísticas Eurostat divulgados nesta sexta-feira. Uma pesquisa da Reuters previa estabilidade.

Na comparação anual, a produção cresceu 2,9%, bem abaixo das estimativas de 4,4%.

Economistas disseram que os números mostram perda de força na recuperação da indústria e dão maus sinais para o crescimento econômico no segundo semestre do ano.

"Os números... sugerem que houve uma desaceleração na atividade industrial no fim do segundo trimestre, o que pode sugerir que a fraqueza pode persistir também no terceiro trimestre", avaliou Giada Giani, economista do Citigroup em Londres.

Os maiores declínios da indústria entre os membros da zona do euro foram registrados em Portugal, Finlândia e Eslovênia, com a produção caindo 3,5%, 3,3% e 2,7%, respectivamente.

Nos 27 Estados da União Europeia, a produção encolheu 1,2%.