Tamanho do texto

Recuo é maior que o esperado pelo mercado, que previa queda de 0,2% na comparação mensal

A produção industrial brasileira recuou 1,6% em junho, na série com ajuste sazonal, revertendo a alta de 1,1% registrada em maio. Os dados foram divulgados nesta terça-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O recuo é bem maior que a projeção média do mercado (-0,2%).

"A redução do ritmo da atividade industrial na passagem de maio para junho se deu de forma generalizada, atingindo 20 dos 27 ramos industriais pesquisados e todas as categorias de uso", informa o IBGE.

Na comparação com junho de 2010, a produção cresceu 0,9% – “taxa bem menos intensa que a assinalada em maio (2,7%)”, segundo o Instituto.

No trimestre, o setor industrial registra alta de 0,7% frente a igual período de 2010, mas tem queda de 0,7% em relação ao trimestre imediatamente anterior.

Para o IBGE, o resultado trimestral "reforça o quadro de menor dinamismo do setor industrial nesse mês". Isso ocorre porque, após ficar praticamente estável por dois meses, a atividade registrou o primeiro resultado negativo desde outubro do ano passado.

No primeiro semestre, a atividade industrial do Brasil registra expansão de 1,7%. Em 12 meses encerrados em junho, o crescimento é de 3,7%, abaixo da taxa de 4,5% verificada em maio. 

Leia também:

IBGE: produção de bens de capital cai 1,9% em junho