Tamanho do texto

A presidente do Conselho de Consultores Econômicos (CEA, na sigla em inglês) do presidente dos Estados Unidos, Christina Romer, informou que vai renunciar ao cargo e retornar à função de professora na Universidade da Califórnia, em Berkeley, a partir do dia 3 de setembro

selo

A presidente do Conselho de Consultores Econômicos (CEA, na sigla em inglês) do presidente dos Estados Unidos, Christina Romer, informou que vai renunciar ao cargo e retornar à função de professora na Universidade da Califórnia, em Berkeley, a partir do dia 3 de setembro. Christina é o segundo membro da administração do presidente Barack Obama a deixar a equipe. Anteriormente, o diretor de Orçamento da Casa Branca, Peter Orszag, também renunciou.

A conselheira afirmou que está voltando para sua cidade, para que seu filho mais novo possa iniciar o ensino médio. Com 51 anos, Christina era uma das maiores divulgadoras do programa econômico de Obama e cumpria bem a função, em parte por conta de sua sinceridade e de seu jeito direto de falar. O cargo, segundo comentou ontem, "definitivamente era tão difícil quanto eu achei que seria". "Eu nunca imaginei que teria tanto contato com o presidente", acrescentou. "Se alguém tivesse me dito que eu encontraria o presidente todos os dias, eu nunca teria acreditado."

Um dos maiores desafios da conselheira era explicar por que motivo sua previsão de que o pacote de estímulos fiscais de Obama manteria o desemprego abaixo de 8% se mostrou demasiadamente otimista. O desemprego está agora em 9,5%. "Eu certamente esperava que estivesse mais baixo. A economia mundial se deteriorou entre novembro de 2008, quando as estimativas iniciais foram feitas, e o momento em que nós assumimos, em 21 de janeiro de 2009", comentou.

Nos bastidores da Casa Branca, Christina teve alguns atritos com Lawrence Summers, que também é conselheiro de Obama, ex-presidente da Universidade de Harvard e ex-secretário do Tesouro. Ontem ela disse que "se alguém tivesse dito que Summers seria um dos meus melhores amigos, eu nunca teria acreditado - mas ele é".

Christina tem sido citada como uma possível sucessora de Janet Yellen como presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) de San Francisco. Yellen foi nomeada para o posto de vice-presidente da diretoria do Fed. Ela também vai participar do Comitê de Conselheiros para Recuperação Econômica do presidente, que é dirigido pelo ex-presidente do Fed Paul Volcker. Entre os candidatos a sua sucessão na presidência do CEA aparece Austan Goolsbee, que está afastado da Booth School of Business, da Universidade de Chicago. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.