Tamanho do texto

A história dos últimos quadrimestres se repetiu. Pela terceira vez consecutiva, os setores bancário e siderúrgico ampliaram a relevância dentro do Ibovespa, apontam os números da primeira prévia da próxima carteira teórica divulgada nesta quarta-feira, válida para maio a agosto.

A única mudança é a saída de Unibanco Unit e a transformação de ITAU4 em código para a ação preferencial do Itaú Unibanco, resultante da união das duas instituições financeiras. Assim, o número de ativos do índice mais importante da Bolsa paulista deixa de ter 66 ações e passa a ter 65 papéis.

O setor financeiro passa de peso de 15,560% na carteira atual para 15,714% na prévia do Ibovespa que vai vigorar de maio a agosto, segundo cálculos da Agência Estado. Destaque para Itaú Unibanco PN, com 5,869%, atrás apenas das blue chips Petrobras PN e Vale PNA entre todos os papéis que compõem o índice.

A indústria siderúrgica, enquanto isso, passa a responder por 11,487% da carteira, ante 11,137%. A diferença decorre, basicamente, do aumento da participação de Gerdau PN - de 3,100% para 3,464%.

O setor de telecomunicações perde espaço no índice, caindo de um peso de 5,762% para 5,324%. O setor de energia, que engloba 13 ações de 12 empresas, incluindo na relação as ordinárias da Cosan, também tem sua fatia no Ibovespa reduzida de 8,473% para 8,093%. A maior queda no segmento elétrico é Cesp PNB, de 1,215% no Ibovespa para 0,874%.

O segmento de transportes - com ações da ALL, CCR, Gol, TAM e Embraer - cai dos atuais 4,130% para 3,837% na prévia do Ibovespa de maio a agosto.

O setor de varejo (B2W, Lojas Americanas, Lojas Renner, Pão de Açúcar e Natura) passa de participação de 4,153% no índice para 3,885% da carteira teórica, conforme a prévia. Exceto por Natura, os demais papéis do segmento perderam terreno na prévia do Ibovespa em relação à composição da carteira atual.

Construção (Cyrela, Duratex, Gafisa, Rossi e Sabesp) fica na prévia com 3,671%, ante os 3,710% atuais. Papel e petroquímica sai de 2,295% para 2,292%, enquanto alimentos e bebidas vai de 3,710% para 3,671%.

As blue chips Petrobras e Vale - excluídas do levantamento da Agência Estado sobre a participação de cada setor no Ibovespa - ampliaram sua importância no índice, conforme a primeira prévia. As participações das ações preferenciais e ordinárias das duas empresas somadas representam 35,986% da carteira, acima dos 34,930% do índice que vigora até o final de abril.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.