Tamanho do texto

Agência da ONU descarta preços tão elevados como no ano passado e prevê abrandamento

Os preços mundiais de alimentos subiram em fevereiro na comparação a janeiro liderados pelos ganhos nos grãos, óleos vegetais e açúcar, mostrou nesta quinta-feira o índice da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), aumentando a pressão inflacionária.

O índice, que mede mensalmente as mudanças de preços de uma cesta de alimentos incluindo cereais, oleaginosas, carne, laticínios e açúcar, ficou em média em 215,3 pontos em fevereiro, alta em relação ao índice revisado de 212,8 pontos em janeiro.

A FAO também informou que prevê uma queda de 1,4% na produção mundial de trigo neste ano, em relação à safra recorde do ano passado, para 690 milhões de toneladas em 2012.

Segundo o economista da FAO Abdolreza Abbassian, o aumento dos preços nos dois primeiros meses de 2012 deve ser amenizado, já que a nova safra está em andamento e os valores provavelmente não deverão voltar aos níveis recordes vistos nesta mesma época em 2011.

"Não acho que os eventos dos últimos dois meses serão sustentados nos próximos meses, embora sempre haja um risco", Abbassian disse à Reuters.

"As indicações iniciais (da safra) sugerem que não devemos nos preocupar muito sobre o retorno a este nível de preço que tivemos nesta época no ano passado. Estamos longe disso", ele disse, acrescentando que "a perspectiva é, talvez, de algum abrandamento dos preços."

(Reportagem de Sevilhana Kovalyova)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.