Tamanho do texto

SÃO PAULO - A aproximação do furacão Gustav causa apreensão entre os investidores e operadores nos mercados de petróleo. Em direção à costa da Louisiana, o Gustav perdeu força e foi classificado como um furacão de categoria 2, mas ainda é motivo de preocupação por causa do impacto das chuvas e dos ventos nas comunidades na região.

À espera da chegada do Gustav na costa do Golfo dos Estados Unidos, foi suspensa a maior parte da produção de petróleo e gás e muitas refinarias no local resolveram interromper as atividades.

O vice-diretor da Agência Federal de Administração de Emergências (Fema, na sigla em inglês), Harvey E. Johnson, disse que o olho da tempestade deve passar a oeste de Nova Orleans. Existe a possibilidade de rompimentos de diques e inundação parcial da cidade. Ele estimou que 2 milhões de pessoas saíram da Louisiana e 10 mil permanecem na área de Nova Orleans.

Há pouco em Londres, o Brent para outubro perdia US$ 4,63, a US$ 109,42. O vencimento de novembro era transacionado a US$ 110,76, com queda de US$ 4,62.

A Bolsa de Mercadorias de Nova York (Nymex, na sigla em inglês) não têm operações hoje por causa do feriado Dia do Trabalho nos Estados Unidos.

(Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.