Tamanho do texto

SÃO PAULO - A possibilidade de um grupo militante na Nigéria encerrar um cessar-fogo declarado duas semanas atrás e os testes de mísseis pelo Irã contribuem para a elevação do preço do petróleo nesta tarde.

Um representante do Movimento para a Emancipação do Delta do Níger (MEDN) avisou hoje que poderia retomar os ataques a instalações petrolíferas na Nigéria por causa do compromisso dos ingleses de apoiar o governo nigeriano nos esforços contra a violência no país.

Há notícias ainda de que o Irã testou mísseis pelo segundo dia consecutivo. A secretária americana de Estado, Condoleezza Rice, advertiu Teerã de que defenderia Israel e outros aliados na região de qualquer ataque.

Ontem, os iranianos lançaram nove mísseis durante exercício militar, um deles com capacidade de atingir Israel. No começo da semana, os Estados Unidos também realizaram exercício militar no Golfo Pérsico.

Em Nova York, o vencimento de WTI para agosto era cotado a US$ 137,49, com elevação de US$ 1,38. O vencimento de setembro era transacionado a US$ 138,09, avanço de US$ 1,37.

Em Londres há pouco, o Brent para agosto aumentava US$ 1,11, a US$ 137,69. O contrato de setembro subia US$ 1,09, para US$ 138,55.

(Juliana Cardoso | Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.