Tamanho do texto

O novo integrante do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), Vinícius Marques de Carvalho, assinou na tarde desta segunda-feira o termo de posse. Com isso, foi restabelecido o quórum mínimo de cinco conselheiros para funcionamento do órgão antitruste.

Assim, de acordo com a assessoria do Cade, foram retomadas as contagens de prazos para análise dos processos de fusões e das condutas das empresas.

O Cade esteve parado por uma semana, por causa do fim dos mandatos de Elizabeth Farina, na presidência, e do conselheiro Luís Fernando Rigato Vasconcellos no dia 27 de julho. A edição desta segunda do "Diário Oficial da União" trouxe a nomeação de Carvalho, que assumiu a vaga de Rigato.

Na sexta-feira, outros dois conselheiros deixarão o Cade, por causa do término de seus mandatos: Ricardo Cueva e Luiz Prado. Para essas vagas já existem indicados que também já foram sabatinados no Senado e deverão ser nomeados pelo presidente República: os advogados Olavo Chinaglia, filho do presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia, e Carlos Ragazzo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.