Tamanho do texto

Parlamento vota nesta quarta-feira um impopular pacote de medidas de austeridade para evitar a quebra do país

A polícia grega dispersou com gás lacrimogêneo os milhares de manifestantes reunidos em protesto contra o novo pacote de ajuste fiscal submetido ao voto do Parlamento nesta quarta-feira. A aprovação das medidas é condição para que o país receba ajuda externa para evitar a falência.

Pouco antes de começar a votação, esperada para o meio-dia, a Polícia conseguiu que a maior parte dos manifestantes abandonasse a praça de Sintagma, em frente ao Parlamento.

Manifestantes entram em confronto com a polícia em Atenas, horas antes da votação do novo pacote de austeridade
AFP
Manifestantes entram em confronto com a polícia em Atenas, horas antes da votação do novo pacote de austeridade

Muitos gregos aderiram aos protestos com lenços, óculos e máscaras para se protegerem do gás lacrimogêneo da polícia. "Não estamos em dívida com ninguém, não vendemos e não pagamos", é um dos slogans mais escutados.

"Não somos uma juventude indignada. Somos uma juventude raivosa. Destruíram nosso presente e nosso futuro. Estão vendendo nosso país. Vai ocorrer aqui o mesmo que ocorreu na Argentina. O futuro da Grécia é negro", disse Artemis Moscholia, empregada de 28 anos.

O centro da capital apresenta um aspecto de devastação. Os serviços municipais de limpeza, que também estão em greve, não recolheram os destroços deixados na véspera pelos confrontos entre os grupos radicais e a polícia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.