Tamanho do texto

Melhora no mês, porém, não foi suficiente para evitar que o quarto trimestre de 2011 apresentasse o pior desempenho desde 2009

O Índice dos Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) composto da zona do euro - uma medida da atividade tanto da indústria quanto do setor de serviços da região - subiu de 47,0 em novembro para 48,3 ao fim de dezembro. O resultado é o melhor em três meses, superou a expectativa de 47,9, mas, como continua abaixo de 50,0, ainda aponta para contração da atividade.

A melhora em dezembro também não foi suficiente para evitar que o quarto trimestre apresentasse o pior desempenho desde o segundo trimestre de 2009. Na média, o PMI composto da zona do euro ficou em 47,2 no período. De acordo com a Markit Economics, que divulga o indicador, o PMI composto subiu para 51,3 na Alemanha, 50,0 na França e 42,1 na Espanha; na Itália, caiu para 44,2.

"O aumento do PMI da zona do euro em dezembro diminuiu pouco o temor de que a região volte à recessão", escreveu o economista-chefe da Markit, Chris Williamson, apontando que os indicadores antecedentes sugerem que mais declínios devem ocorrer no primeiro trimestre de 2012. "Em particular, as encomendas de bens e serviços continuam recuando, sugerindo que a produção e o emprego vão diminuir com a entrada do ano novo."

Também nesta quarta-feira, a Markit anunciou o PMI de serviços da região, que subiu de 47,5 em novembro para 48,8 em dezembro, a máxima em três meses. O PMI de serviços ficou em 52,4 na Alemanha, 50,3 na França, 44,5 na Itália e 42,1 na Espanha.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas