Tamanho do texto

SÃO PAULO - O PMDB foi o partido mais vitorioso deste segundo turno das eleições municipais. A agremiação elegeu o prefeito de quatro das seis capitais em que participava da disputa: Rio de Janeiro (Eduardo Paes), Porto Alegre (José Fogaça), Salvador (João Henrique) e Florianópolis (Dário Berger).

No total das 30 cidades em que houve disputa de segundo turno, o PMDB e o PT venceram em oito cada um. Além das quatro capitais, os pemedebistas ganharam em Campos dos Goytacazes (RJ), Bauru (SP), Campina Grande (PB) e Montes Claros (MG). O PT ficou com as prefeituras de São Bernardo do Campo (SP), Guarulhos (SP), Mauá (SP) Anápolis (GO), Canoas (RS), Contagem (MG), Joinville (SC) e Petrópolis (RJ).

Em seguida veio, o PTB, com três vitórias neste domingo: Manaus (AM), Belém (PA) e Santo André (SP).

Considerando apenas os prefeitos de capitais, mas tanto a eleição no primeiro turno como no segundo, o PMDB e o PT aparecem com o mesmo número de cidades, seis no total. O PSDB ficou na terceira posição sob este critério, tendo eleito quatro prefeitos de capitais. Na quarta colocação, veio o PSB, com três cidades, e na quinta o PTB, com duas.

Voltando para a análise do segundo turno, o pior desempenho ficou com o PT. O partido do presidente Luiz Inácio Lula da Silva disputava em três capitais - São Paulo, Porto Alegre e Salvador -, mas não venceu em nenhuma.

O PSDB e o PTB venceram nas duas cidades em que disputavam. Os tucanos elegeram o prefeito de Cuiabá (Wilson Santos) e o de São Luís (João Castelo). Já o PTB ficou com a prefeitura de Belém (Duciomar Costa) e também de Manaus (Amazonino Mendes).

O PSB estava na disputa em três cidades neste segundo turno, mas acabou elegendo apenas Márcio Lacerda, em Belo Horizonte, candidato que era apoiado pelo governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), e pelo atual prefeito da capital mineira, Fernando Pimentel (PT).

O DEM, que não havia eleito nenhum candidato no primeiro turno nas capitais, venceu a eleição na maior cidade do país. Gilberto Kassab governará a cidade de São Paulo pelos próximos quatro anos, após ter recebido apoio de mais de 60% dos eleitores paulistanos.

O PDT também garantiu uma capital neste segundo turno, também na única cidade em que participava da disputa. Roberto Góes venceu a eleição em Macapá, com 51,66% dos votos.

(Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.