Tamanho do texto

Texto eleva limite da dívida em US$ 900 bilhões e deve ser encaminhado ao Senado

John Boehner, presidente da Câmara
AP Photo/J. Scott Applewhite
John Boehner, presidente da Câmara
O projeto do deputado republicano John Boehner foi aprovado na Câmara dos Deputados dos Estados Unidos nesta sexta-feira por 218 votos a favor e 210 contra.

A proposta eleva o limite da dívida em US$ 900 bilhões, o que seria suficiente para que o governo dos EUA continuasse a funcionar até fevereiro ou março de 2012, e reduziria o déficit do governo em pouco mais de US$ 910 bilhões ao longo de dez anos

Antes de entrar em votação, o projeto foi revisado para incluir uma proposta de emenda à Constituição que determina um Orçamento federal equilibrado. O texto estabelece ainda um comitê de legisladores que estudaria o Orçamento federal em busca de pelo menos US$ 1,8 trilhão adicional em redução do déficit.

A proposta agora será encaminhada ao Senado para uma nova votação. Porém, a expectativa é de que os democratas - que são a maioria - vetem o texto. Mais cedo, o presidente americano Barack Obama reforçou essa percepção ao dizer que o plano de Boehner seria barrado no Senado e que as discussões acerca dele eram perda de tempo.

Veja também:

- Apple tem reservas maiores que as do governo americano

- Crise da dívida nos EUA deve provocar corrida por títulos alemães

- Os EUA têm histórico esquecido de calotes

(Com agências)