Tamanho do texto

País desacelera com fim da redução do IPI, aperto monetário do BC e economia mundial fraca

O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro do terceiro trimestre pode não mostrar expansão em relação ao trimestre imediatamente anetrior. A previsão divulgada nesta sexta-feira pela Serasa Experian se baseia no Indicador Serasa Experian de Atividade Econômica (PIB Mensal), que avançou 0,3% em agosto na comparação com julho, com ajuste sazonal.

Entre junho e agosto, o levantamento aponta recuo de 0,2% na atividade econômica, após verificar uma taxa positiva de 0,3% no trimestre encerrado em julho. Na comparação com agosto de 2009, o crescimento econômico brasileiro atingiu 6,7%. No acumulado dos primeiros oito meses do ano houve expansão de 8,3% na atividade econômica em relação ao intervalo de janeiro a agosto de 2009.

O movimento de desaceleração no crescimento da economia do país reflete o fim da redução do IPI à aquisição de veículos e bens duráveis, o aperto monetário conduzido pelo Banco Central entre abril e setembro e o enfraquecimento da economia mundial nos países mais desenvolvidos. Nos doze meses encerrados em agosto de 2010, o crescimento econômico atingiu 6,5%, também determinado, em maior escala, pelo crescimento de 8,8% da atividade industrial neste mesmo critério de comparação.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.