Tamanho do texto

Os preços do petróleo retomaram o caminho da queda nesta terça-feira em Nova York, onde os investidores se perguntavam sobre o efeito real de uma redução da produção, defendida por alguns membros da Opep, em um mercado preocupado com a desaceleração da demanda.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o barril de West Texas Intermediate (designação do "light sweet crude" negociado nos EUA) para entrega em novembro, em seu último dia de cotação, terminou cotado a 70,89 dólares, uma forte queda de 3,36 dólares em relação a segunda-feira.

Em Londres, o barril de Brent para entrega em dezembro perdeu 2,31 dólares, fechando a 69,72 dólares.

Os preços haviam recuperado quatro dólares nas duas últimas sessões, em um mercado que antecipava uma redução significativa da produção da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), que se reúne em caráter de urgência na próxima sexta-feira em Viena.

Entretanto, "os preços perderam a maior parte de seus lucros, quando os operadores reagiram ao que parecia uma certa resistência por parte dos sauditas a uma redução da produção", explicou John Kilduff, da MF Global.

Ao contrário dos outros membros do cartel, que são a favor de uma diminuição significativa da produção, a Arábia Saudita, líder de fato da organização, não divulgou seu posicionamento a respeito da discussão.

Para a Opep, no entanto, reduzir a produção equivale a "vender menos petróleo por menos dinheiro", destacou Fitzpatrick.

"A capacidade da Opep para controlar os preços pode ser afetada se a crise financeira se estender até os países em desenvolvimento, principalmente a China", acrescentou.

Sinal de que a China, considerada o motor da demanda mundial de petróleo, começa a sentir os efeitos da crise: seu crescimento, que há cinco anos apresenta dois dígitos, ficou abaixo de 10% em ritmo anual na média dos três primeiros trimestres de 2008.

Nos Estados Unidos e na Europa, o consumo de produtos petroleiros já acusa uma forte queda por causa da crise.

gmo/ap

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.