Tamanho do texto

SÃO PAULO - Os agentes nos mercados de petróleo permanecem inquietos com a situação econômica internacional e estão busca de sinais da profundidade do desaquecimento da atividade. Ontem, o governo dos EUA mostrou que o gasto do consumidor do país diminuiu 1% em dezembro, a sexta redução consecutiva. Ao mesmo tempo, parece que está afastada por ora a chance de paralisação de funcionários de refinarias nos Estados Unidos. Foram estendidas as conversações entre as empresas do setor e trabalhadores sindicalizados e parece haver progresso no sentido de um novo acordo trabalhista.

Minutos atrás, em Nova York, o WTI com entrega em março subia US$ 0,71, a US$ 40,79. O contrato de abril estava a US$ 44,37, com elevação de US$ 0,45.

Em Londres, o Brent para março era transacionado a US$ 44,27, com avanço de US$ 0,45. O vencimento de abril estava a US$ 45,95, alta de US$ 0,40.

(Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.