Tamanho do texto

Os contratos futuros de petróleo fecharam em alta em Nova York, com os planos da Dubai World para reestruturar a sua dívida tranquilizando os temores de que os problemas do fundo poderiam travar a recuperação econômica global. Na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês), os contratos de petróleo com vencimento em janeiro subiram US$ 1,09 (1,41%) e fecharam a US$ 78,37 por barril.

Incluindo as transações da plataforma eletrônica, a mínima foi de US$ 77,01 e a máxima de US$ 79,04.

Na ICE Futures, os contratos de petróleo Brent para janeiro subiram US$ 0,88 (1,12%) e fecharam a US$ 79,35. A mínima foi de US$ 78,25 e a máxima de US$ 79,91.

Os dois dias seguidos de fortes ganhos ajudaram o mercado de petróleo a reverter completamente as perdas sofridas na semana passada, pressionados pelas preocupações de que o fundo de investimentos controlado pelo estado Dubai World estivesse à beira da falência, com potencial de desencadear uma reação em cadeia de falências, repetindo o derretimento do setor financeiro no segundo semestre de 2008.

Nesta terça-feira, o petróleo foi um dos vários mercados que viram novo interesse de investidores que apostam que a recuperação econômica está de volta aos trilhos, depois que a Dubai World divulgou os detalhes de um plano para reestruturar sua dívida. O alívio foi suficiente para superar a leitura abaixo do esperado do índice de atividade industrial da região do Instituto para Gestão de Oferta (ISM), nos EUA.

Os estoques bem abastecidos são um dos motivos porque os operadores não deram atenção aos comentários do ministro de petróleo do Irã de que seu país pode suspender as exportações da commodity caso as sanções econômicas continuem. O Irã é o segundo maior produtor do Oriente Médio depois da Arábia Saudita, mas é altamente dependente da venda de petróleo para gerar receita. A Arábia Saudita e outros produtores na região podem facilmente aumentar a produção para preencher qualquer buraco deixado pelo Irã, segundo Rick Mueller, diretor de mercado de petróleo da Energy Security Analysis Inc. "O precisa do mercado de petróleo mais do que o mercado de petróleo precisa do Irã neste momento", disse Mueller. "Não é mais como em 2007, onde qualquer potencial barril era necessário." As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.