Tamanho do texto

NOVA YORK (Reuters) - Os preços do petróleo nos Estados Unidos fecharam em queda de mais de 1 dólar nesta quinta-feira, apesar de dados do governo terem mostrado uma surpreendente queda nos estoques da commodity e mesmo com as reservas da gasolina recuando pela sexta semana consecutiva. Os preços caíram com pressões vindas do dólar, que atingiu o maior nível frente ao euro deste ano após o Banco Central Europeu cortar a sua previsão de crescimento para a zona do euro.

Na Nymex, o contrato outubro fechou em queda de 1,46 dólar, ou 1,34 por cento, a 107,89 dólares por barril, após ter sido negociado entre 106,52 e 110,60 dólares.

'O que acontece é que este relatório (de estoques) não tem qualquer ligação com o Gustav... as pessoas estão apenas percebendo que na próxima semana você verá uma forte queda na capacidade de refino por causa das refinarias que estão fechadas', disse Tom Bentz, analista do BNP Paribas Comodity Futures.

'Este relatório é mais um não-evento, eu acho que a maioria das pessoas está meio que olhando para os próximos dois relatórios para ter um quadro mais limpo', acrescentou ele.

Em Londres, o contrato outubro do petróleo tipo brent fechou em baixa de 1,76 dólar, ou 1,63 por cento, a 106,30 dólares por barril, sendo negociado entre 105,16 e 109,16 dólares.

Segundo os dados da Adminstração de Informações de Energia, na última semana os estoques de petróleo recuaram 1,9 milhão de barris para 303,9 milhões de barris frente a modesta alta esperada de 200 mil barris.

(Reportagem de Gene Ramos)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.