Tamanho do texto

Os contratos futuros do petróleo encerraram em queda na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês) e na ICE Futures, afetados pela alta da taxa de juro na Índia e preocupações com a Grécia, que provocaram a saída dos investidores dos mercados mais arriscados. Na Nymex, os contratos de petróleo com vencimento em abril caíram US$ 1,52 (1,85%) e fecharam a US$ 80,68 por barril.

Por volta do horário de fechamento, mas antes do ajuste final do preço, os contratos de petróleo Brent para maio na ICE Futures, estavam em US$ 79,84 por barril, com uma queda US$ 1,64 (2%).

O petróleo caiu brevemente abaixo de US$ 80 o barril, depois que o banco central da Índia anunciou a elevação de suas taxas de juros a fim de combater a inflação. No entanto um efeito colateral do movimento poderá ser um crescimento econômico mais lento num momento de rápida expansão do mercado de petróleo e de outras commodities. Muitos investidores também temem que os bancos centrais de outras economias emergentes, incluindo o da China, possam seguir o exemplo da Índia.

Apesar da pressão de baixa, os preços do petróleo se sustentaram em US$ 80 o barril, que neste mês se tornou um firme piso para uma faixa de oscilação cada vez mais estreita. Os contratos futuros da commodity também foram pressionados pelo fortalecimento do dólar, que foi beneficiado pelo movimento de fuga geral dos ativos de maior risco com a renovada incerteza sobre os problemas fiscais da Grécia.

Os membros da União Europeia parecem não ter alcançado um acordo de como oferecer ajuda à Grécia, que está lutando com déficits enormes. O dólar ganhou força ao longo do dia, com o euro sendo cotado a US$ 1,3537, ante US$ 1,3627 ontem. A alta da moeda americana eleva o custo da compra do petróleo para os detentores de outras moedas. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.