Tamanho do texto

Os preços do petróleo recuaram novamente nesta segunda-feira em Nova York e fecharam abaixo de 40 dólares, em um mercado preocupado com a economia mundial enquanto se aproxima o ano de 2009.

No New York Mercantile Exchange (Nymex), o barril de 'light sweet' para entrega em fevereiro, novo contrato de referência, fechou em 39,91 dólares, uma queda de 2,45 dólares em relação ao fechamento de sexta-feira.

No fim de semana passado, os preços atingiram 32,40 dólares, um nível nunca visto desde o dia 9 de fevereiro de 2004.

Em Londres, o barril do Brent do Mar do Norte para entrega em fevereiro caiu 2,55 dólares em relação ao fechamento de sexta-feira, tendo sido negociado a 41,45 dólares.

Os preços do petróleo caíram em um contexto de "crescente preocupação com as perspectivas econômicas e a incapacidade da economia mundial de se reerguer apesar dos diferentes planos de recuperação", num momento em que se aproxima o início do ano de 2009, explicou o analista John Kilduff, da MF Global.

Apesar de vários elementos favoráveis, como a leve queda do dólar e a frente fria que está chegando nos Estados Unidos, os preços do petróleo continuaram caindo.

"O mercado perdeu a confiança na Opep", afirmou Kilduff, num momento em que a credibilidade do cartel é cada vez mais questionada.

Em 17 de dezembro, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) decidiu reduzir sua produção em 2,2 milhões de barris por dia suplementares a partir do dia 1 de janeiro. Sexta-feira, o presidente do cartel expressou o desejo da organização de continuar com os cortes de produção "até que os preços se estabilizem".

Muitos analistas consideram a ação da Opep ineficiente, diante da queda mundial da demanda de petróleo amplificada pela crise econômica.

mla/yw

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.