Tamanho do texto

Os contratos futuros do petróleo são influenciados hoje pela apreciação do dólar. Às 12h05 (de Brasília), o contrato futuro do petróleo WTI caía 0,82% em Nova York, para US$ 74,85 o barril, enquanto o petróleo tipo Brent cedia 0,61% em Londres, para US$ 77,06 o barril.

"Não acreditamos que os fundamentos econômicos estejam fortes o suficiente para minimizar as atuais operações de momento induzidas pelo dólar", disse o diretor da consultoria Petromatrix, Olivier Jakob.

Paralelamente, "os inchados estoques e a fraca demanda norte-americana pelo produto" pesam nos preços no curto prazo, acrescentou o vice-presidente de análises de commodities do VTB Capital em Londres, Andrey Kryuchenkov. Segundo ele, os fracos fundamentos causam uma grande diferença de preço dos contratos mais longos em relação aos de vencimento mais curtos. Os contratos de vencimento mais curtos estão mais baratos. Esta diferença deve aumentar a pressão de baixa sobre os preços, desencorajando investidores a aportar recursos em índices de longo prazo que acompanham o petróleo.

O início do período de "rolagem" do S&P GSCI, índice do Goldman Sachs focado em commodities, começa hoje e pode também ter efeito negativo sobre os preços do petróleo, uma vez que as posições nos contratos futuros de curto prazo migram para os contratos mais longos.

Hoje, o mercado deve digerir também comentários feitos sábado pelo ministro do Petróleo saudita, Ali al Naimi, de que os estoques globais de petróleo estão caindo e que os preços estão em níveis perfeitos. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.