Tamanho do texto

Os contratos futuros de petróleo caíram para a mínima em uma semana, após o governo dos Estados Unidos informar que a taxa de desemprego no país subiu para o nível mais alto em 26 anos. A informação reduziu as esperanças de que a recuperação econômica impulsionaria a demanda pela commodity.

Na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês), os contratos futuros de petróleo com vencimento em dezembro caíram 2,75%, para US$ 77,43 por barril. Na plataforma ICE de Londres, os contratos futuros do petróleo tipo Brent, também para dezembro, caíram 2,72%, para US$ 75,87 por barril.

Nos EUA, a taxa de desemprego disparou para 10,2% em outubro, surpreendendo os analistas que esperavam uma alta para 9,9%. "O dado de desemprego de hoje foi chocante e acima do que muitos esperavam", afirmou Carl Larry, analista da Oil Outlooks and Opinions. "Por isso o mercado de petróleo se ajustou."

O relatório do Departamento do Trabalho levou os participantes do mercado a refletirem sobre a fraca demanda por petróleo nos EUA. Recentemente, os declínios nos estoques ajudaram a alimentar um movimento de alta dos preços. De acordo com Larry, há dúvidas sobre se o desemprego em alta vai levar a uma falta de demanda por combustíveis usados no transporte.

Uma taxa de desemprego alta pode reduzir os gastos com gasolina e diesel. "Temos alguns 'brotos verdes' aparecendo na economia, mas o desemprego é um indicador atrasado e está ficando pior, enviando sinais desiguais sobre a economia", disse Antoine Halff, analista da Newedge em Nova York. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.