Tamanho do texto

SÃO PAULO - A Petrobras vai buscar a redução nos preços dos projetos e licitações que serão desenvolvidas nos próximos anos. De acordo com o diretor de Exploração e Produção da companhia, Guilherme Estrella, o objetivo da companhia é usar o poder de compra da empresa para conseguir reduções em equipamentos e serviços, acompanhando o movimento dos preços do petróleo.

"Não há a menor possibilidade de o mercado continuar operando como se o preço do Brent estivesse a US$ 140 o barril", disse Estrella. "Já vem caindo. No último quadrimestre do ano passado, as agências já apontam uma queda, mas ainda muito modesta", acrescentou.

Para o gerente-executivo de Exploração e Produção (E & P) do Sul-Sudeste, José Figueiredo, a expectativa da empresa é de que a queda dos preços dos serviços e equipamentos aconteça na mesma proporção da queda do petróleo.

"Nosso objetivo é obter do mercado as melhores propostas. Esperamos que os preços caiam na mesma proporção", disse, respondendo sobre a possibilidade de que os preços dos serviços diminuam para até um terço dos valores do ano passado, assim como o barril do petróleo.

Para este ano, a empresa espera lançar seis licitações de plataformas. Três são para o litoral fluminense da Bacia de Campos (P-61, P-63 e P-62), uma para o litoral capixaba da Bacia de Campos (P-58), e duas para o pré-sal da Bacia de Santos (unidades para os campos de Guará e Iara). Destas, a P-61 e a P-63 já haviam sido cotadas, mas a Petrobras considerou os preços altos e decidiu refazer as licitações.

(Rafael Rosas | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.