Tamanho do texto

O presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, reafirmou que a estratégia da companhia na formulação do preço dos combustíveis é de longo prazo, ao ser questionado por jornalistas sobre a possibilidade de um reajuste para baixo no preço da gasolina e do diesel, que estão sendo vendidos no mercado interno por um preço superior ao do mercado internacional. Há seis anos dizemos freqüentemente a mesma coisa: não repassamos a flutuação de curto prazo do preço do diesel e da gasolina do mercado internacional para o mercado interno.

Mantemos a relação entre os preços externos e os internos numa visão de longo prazo. Só promovemos reajuste no momento em que se estabelecem patamares estáveis para esses preços", afirmou.

Gabrielli disse que na comparação entre os preços internacionais e o doméstico também é necessário considerar a taxa de câmbio. "Nesse momento, o preço do petróleo e o comportamento do dólar estão em direções opostas", observou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.