Tamanho do texto

A Petrobras anunciou que investirá nos próximos cinco anos US$ 1 bilhão para a exploração e o desenvolvimento de campos de gás natural na Bolívia, segundo o presidente da empresa no país andino, Claudio Castejon.

Ele indicou que a Petrobras investirá cerca de US$ 1 bilhão na Bolívia, que carece de investimentos para cumprir com seus compromissos externos, como o que tem com a Argentina.

A Bolívia prometeu à Argentina, em convênios assinados em 2006, fornecer-lhe de 14 milhões de metros cúbicos diários (MMCD), a partir de 2010, até 27 MMCD, nos 20 anos de duração do contrato bilateral.

Castejon, citado pela rádio católica Fides, destacou que a empresa brasileira se sente "confortável" na Bolívia, depois dos atritos e acertos com o governo boliviano. Em 2006, o governo boliviano de Evo Morales nacionalizou os recursos em hidrocarbonetos em maio de 2006, que eram então administrados por 12 companhias estrangeiras, entre elas a Petrobras.

A Bolívia produz com problemas entre 38 e 40 MMCD que são apenas para honras seus compromissos de exportação de gás para o Brasil (31 MMCD), para abastecer seu mercado interno (6 MMCD) e um saldo flutuante é enviado à Argentina. A Bolívia já deveria estar exportando, desde o ano passado, cerca de 7,7 MMCD, segundo acordos bilaterais.

O governo de Evo Morales confia que em 2008 os investimentos privados e estatais se aproximem dos 900 milhões de dólares, que lhes permitiriam acabar ano que vem com sua escassez produtiva.

Leia mais sobre Petrobras

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.