Tamanho do texto

SÃO PAULO - Os pedidos de recuperação judicial chegaram a 135 nos meses de janeiro e fevereiro deste ano, contra 34 no mesmo período de 2008, um crescimento de 297,06%, informa o indicador Serasa Experian de Falências e Recuperações. Os dados mostram também que foram assinaladas 86 recuperações judiciais deferidas no primeiro bimestre deste ano, contra 15 deferimentos no mesmo período de 2008.

A ampliação da quantidade de recuperações judiciais requeridas e deferidas reproduz a dificuldade de gestão financeira das empresas a partir dos últimos três meses de 2008 por causa dos resultados da crise econômica global, segundo a Serasa Experian, empresa de serviços de informação, marketing e gerenciamento de crédito.

Já as recuperações judiciais concedidas somaram 15 nos dois primeiros meses de 2009. No acumulado de janeiro e fevereiro do ano passado, houve somente uma concessão. O deferimento é um processo intermediário entre o requerimento e a concessão. No deferimento, a Justiça somente faz a análise do cumprimento das exigências legais para a concessão.

No caso das falências requeridas, houve um leve recuo. Nos dois primeiros meses de 2009, foram 301 requerimentos de falência contra 302 no mesmo período de 2008. Quanto às recuperações extrajudiciais requeridas, houve só uma nos dois primeiros meses deste ano. No primeiro bimestre de 2008, nenhuma empresa pediu recuperação extrajudicial. Também não houve nenhuma recuperação extrajudicial homologada nos dois períodos.

A menor oferta de crédito nos mercados interno e externo, os juros altos, os prazos menores de financiamento e os critérios mais conservadores na concessão de crédito espelharam a crise econômica, informa a Serasa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.