Tamanho do texto

O deputado federal Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), o Paulinho da Força Sindical, distribuiu ontem, no plenário da Câmara, gravatas para fazer lobby a favor da redução da jornada semanal de trabalho de 44 para 40 horas. Segundo ele, essa será a principal reivindicação dos trabalhadores que participarão hoje da Marcha da Classe Trabalhadora, organizada por centrais sindicais, na Esplanada dos Ministérios.

"Vamos conseguir trazer umas 50 mil pessoas", disse Paulinho, confiante de que o movimento vai servir para acelerar a votação da proposta no Congresso.

Foram confeccionadas mil gravatas, na cor laranja, pela Confederação Nacional dos Metalúrgicos. Cada gravata custou R$ 9 - ou seja, foram gastos R$ 9 mil. "Vamos distribuir uma gravata para cada deputado", disse Paulinho. Ao todo são 513 deputados federais. "Oh, povo rico!", brincou a deputada Gorete Pereira (PR-CE), enquanto Paulinho tentava pôr uma gravata nela.

O corregedor da Câmara, Antonio Carlos Magalhães Neto (DEM-BA), fugiu do sindicalista assim que o viu com uma gravata na mão. "Eu não, eu não", repetiu ACM Neto. Ainda não há data definida para que o projeto seja votado na Casa. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.