Tamanho do texto

Para usar um Mac, esqueça o Windows Por Juliana Rocha São Paulo, 29 (AE) - Fascínio e estranheza marcam a primeira experiência com o Mac OS X, sistema operacional da Apple. Onde está o botão Iniciar? E a pasta para armazenar arquivos de texto, vídeos e músicas? Acalme-se, caro migrante.

A "Mesa" dos Macs - nome dado pela Apple à tela conhecida por área de trabalho no Windows - carece de atalhos para as configurações de rede ou para os seus documentos. O que existe ali é o Finder. Sutil, o aplicativo se assemelha em função ao Windows Explorer e está sempre aberto na fina barra cinzenta no canto superior da tela.

Mas atenção: não espere encontrar no Mac OS X - apelidado de Leopard em sua última atualização - um Windows. Para evitar frustrações, explore o computador com olhos inocentes. "Os locais onde os arquivos são armazenados seguem uma estrutura bastante diferente da do Windows", conta Inacio Lanari Bo, economista de 28 anos. "Apesar disso, impressionei-me com o pouco tempo que levei para me habituar."
LOCALIZE-SE - Ao clicar em Arquivo e Nova Janela do Finder - ou pressionar o atalho Comando + N -, você encontra à esquerda a lista com os drivers e o disco rígido da máquina. No centro, estão as pastas com os programas e documentos. Tudo pode ser visto em 3D: o efeito "cover flow", popular no iTunes, é acionado pela seleção do sexto botão na parte superior da janela. Ali também está uma caixa para buscas de arquivos.

O mesmo espaço surge ao clicar na lupa à direita na barra cinzenta superior da Mesa. Logo depois dos ícones que indicam a situação do Wi-Fi, a configuração do teclado, a carga da bateria - no caso dos portáteis - e o relógio. Tudo à mão, elegantemente disposto.

Na parte inferior da tela estão ícones animados para alguns dos programas instalados como padrão como o iTunes e a suíte iLife, que traz os softwares iPhoto (edição de fotos), iMovie (edição de vídeos) e GarageBand, um estúdio de gravação musical.

"Não é à toa que os Macs sempre foram usados por quem mexe com design gráfico, cinema e animação. Eu, que nunca tinha me aventurado pela área, ando brincando bastante com isso", diz o engenheiro Pedro Ivo Dantas, empolgado com o pacote multimídia.

O software iWeb, para criação de sites, e que também integra a suíte iLife, e o iDVD, para gravação de DVDs, ficam escondidos. Para acioná-los, clique em Aplicativos, em uma janela do Finder ou arraste-os dessa pasta para o Dock, criando um novo atalho.

TECLADO BRAZUCA - Para os brasileiros é essencial instalar o USInternational, que transforma o teclado norte-americano (sem a cedilha) dos Macs ao que estamos acostumados no Brasil. Encontrado em www.brockerhoff.net/usi, o programa gratuito facilita a acentuação e livra os migrantes brazucas do trabalho de decorar as seqüências com a tecla Option para cada sinal gráfico.

Outro endereço para download de freewares e sharewares é o www.versiontracker.com. No site, é possível encontrar de conversores de áudio e vídeo a programas para ligações VoIP. Também é recomendado buscar no site dos fabricantes de seus softwares preferidos as versões para Mac. Outra dica é escrever "for Mac" ao lado do nome do programa buscado no Google. Simples assim.

PEÇA AJUDA - Quem tiver dificuldades de adaptação pode consultar fóruns de usuários hospedados no site oficial da Apple. Há informações em português, embora o endereço em inglês seja mais completo. Caso sua dúvida não seja resolvida com os tutoriais publicados, outros applemaníacos ficarão felizes em ajudá-lo a resolver o problema.

Um deles é Sérgio Willian. Usuário entusiasta de iPod há três anos, o estudante comprou seu primeiro Macbook no início de 2008. Em poucos meses, o jovem de 16 anos já colaborava em um blog sobre a maçã (www.appleniaco.com). "Todo mundo da comunidade é muito atencioso e responde numa boa a qualquer pergunta."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.