Tamanho do texto

SÃO PAULO - Depois de comprar as duas maiores redes de eletroeletrônicos do país - o Ponto Frio e a Casas Bahia -, o Grupo Pão de Açúcar quer se expandir novamente nos próximos dois anos no varejo alimentar, que sempre foi sua atividade principal. Nosso foco será na expansão em alimentos, afirmou hoje Enéas Pestana, vice-presidente executivo de operações do Grupo Pão de Açúcar, em teleconferência com jornalistas. Segundo ele, grande parte dos R$ 5 bilhões em investimentos previstos até 2012 deve ser destinada aos formatos de lojas de alimentos (supermercados e hipermercados), como as bandeiras Extra, Extra Perto, Assai e o próprio Pão de Açúcar. É esperado que, além da expansão orgânica (com a abertura de lojas), o grupo também considera aquisições de cadeias de supermercados. Pestana, contudo, não se pronunciou sobre o assunto.

O atual presidente da companhia, Claudio Galeazzi, constituiu uma equipe dedicada a prospectar e avaliar possíveis fusões e aquisições e há expectativas de que o grupo continue sendo um comprador agressivo no país.

Após a aquisição do Ponto Frio e da Casas Bahia, negócio que ainda depende da aprovação das autoridades antitruste, o Pão de Açúcar deixou de ser uma varejista predominantemente do setor de alimentos.

A venda de bens duráveis, como eletrodomésticos, passará a responder por cerca de metade do faturamento da companhia.

(Claudia Facchini | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.