Tamanho do texto

Pesquisa da Associação Comercial de São Paulo em parceria com o Instituto Ipsos revelou que 57% dos brasileiros não pretendem comprar presentes de Dia dos Pais. Para Emílio Alfieri, economista da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), o problema está no fato de que a data, comemorada no segundo domingo de agosto, não é comercialmente forte.

Segundo ele, é apenas o quinto evento em volume de vendas do ano, perdendo para Natal, Dia das Mães, Dia dos Namorados e Dia das Crianças. "Não sei o motivo, mas talvez seja mais psicológico que econômico", arrisca.

A pesquisa, realizada entre 21 de junho e 2 de julho, ouviu mil pessoas em 70 cidades de 9 regiões metropolitanas brasileiras. Entre os consumidores que pretendem dar presentes, 23% informaram que comprarão roupas ou calçados, 5% pretendem comprar CDs, 3% optaram por perfumes e jóias, e o mesmo porcentual de entrevistados disseram que presentearão com telefone celular.

Os itens DVDs, livros e outros eletrodomésticos ficaram com 1% das preferências cada um e 2% dos consultados disseram que comprarão outros itens. Um por cento dos entrevistados não sabe se vai dar presente no dias dos pais.

O administrador de empresas José Carlos Vilela, de 57 anos, tem duas filhas e um casal de netos, mas diz que não costuma receber mimos no dia dos pais. "Ganhar presente é sempre bom, mas acho que não vem nada", lamenta.

O aposentado Agenor Silva também se sente contrariado em não ganhar presentes nos dias dos pais, mas diz que os dois filhos moram no exterior. "Um está no Japão e outro nos Estados Unidos", diz.

A vendedora Gabrielly Albertini, de 21 anos, perdeu o pai, mas afirma que vai presentear o avô. Segundo ela, a preferência será por roupa e já reservou até R$ 70 para gastar na compra.

A operadora de telemarketing Cristina Lima, de 33 anos, afirma que vai dar presentes ao pai e ao marido e que a intenção é pagá-los parceladamente. "Minha intenção é dar um celular para o meu pai e um aparelho de barbear para meu marido", diz.

Leia mais sobre Dia dos Pais

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.