Tamanho do texto

O orçamento proposto pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, prevê a eliminação gradual de US$ 9,8 bilhões nos pagamentos diretos para agricultores com renda anual de mais de US$ 500 mil. O corte, no entanto, atinge apenas subsídios que distorcem menos, e são mais fáceis de cortar, explicam especialistas.

Os pagamentos diretos, quando ligados ao volume de produção das fazendas, estão entre os subsídios agrícolas que mais distorcem, porque estimulam a superprodução e consequente queda de preços no mundo.

"Esses subsídios cujo corte está previsto no orçamento não são ligados à produção, então não distorcem tanto; mas, mesmo assim, é positivo que sejam reduzidos, porque provocam alguma distorção nos preços", explica Saulo Nogueira, pesquisador sênior do Icone.

No total, o orçamento prevê corte de US$ 16 bilhões nos programas de ajuda a agricultores entre 2010 e 2019. A proposta de Obama reduziria pagamentos diretos aos maiores agricultores (corte de US$ 9,8 bilhões), diminuiria os subsídios ao seguro de safra (US$ 5,2 bilhões), eliminaria créditos para armazenamento de algodão (US$ 570 milhões), reformaria programas de acesso a mercado (corte de US$ 358 milhões) e de pagamentos para agricultores de alta renda (US$ 126 milhões).

"Os atuais níveis de subsídios estão acima do que é necessário para encorajar a participação dos agricultores e não constituem um bom negócio para o contribuinte", diz a proposta de orçamento. A expectativa, porém, é de que enfrente oposição ferrenha da bancada agrícola no Congresso, que precisa aprovar o orçamento.

Tanto republicanos quanto democratas da bancada agrícola já se manifestaram contra a proposta de eliminação de parte dos subsídios agrícolas. O senador democrata Max Baucus afirmou que vai lutar para proteger a agricultura familiar.

O senador republicano Saxby Chambliss foi além. "Vou me opor fortemente às tentativas de cortar os pagamentos diretos e outras mudanças na política agrícola", disse.

PEQUENOS PRODUTORES
Em contrapartida, o orçamento de Obama procura manter os subsídios para os pequenos produtores e para famílias rurais Além disso, pagamentos federais para custos de armazenamento de algodão serão eliminados sob o plano de orçamento.

Segundo a administração, o algodão "é a única commodity para a qual é oferecida tal assistência", e o programa provavelmente mantém o algodão fora do mercado, já que produtores podem estocá-lo por mais tempo do que o necessário.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.