Tamanho do texto

Cartel diz estar produzindo acima de sua meta, apesar da menor atividade no Irã

A crise da dívida na Europa e uma alta dos preços do petróleo são as principais ameaças para a demanda global de petróleo este ano, avaliou nesta sexta-feira a Opep, acrescentando que segue bombeando acima de sua meta, apesar de uma queda da produção iraniana.

A demanda internacional de petróleo aumentará cerca de 900 mil barris por dia (bpd) este ano, disse o relatório mensal sobre o mercado de petróleo da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), sem alteração ante sua previsão do mês passado.

"Apesar de os dados econômicos dos Estados Unidos apontarem para uma melhor performance, a situação na Europa junto com os altos preços do petróleo resultaram em incertezas consideráveis sobre a futura demanda pela commodity para o resto do ano", disse a Opep.

A organização reduziu suas estimativas para a demanda global do petróleo no mês passado, com temores sobre uma recuperação econômica nos países desenvolvidos.

A Opep, que fornece mais de um terço do petróleo mundial, disse que um ritmo mais lento do crescimento econômico na OCDE estava afetando a demanda e aumentando a incerteza sobre o crescimento potencial do consumo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.