Tamanho do texto

Frankfurt (Alemanha), 4 nov (EFE).- O produtor automobilístico alemão Opel considerou que a decisão da matriz americana de não vendê-la a Magna mostra que a General Motors (GM) vê na Opel uma parte estratégica da empresa.

A Opel informou hoje, em comunicado, que "a decisão do conselho de administração da GM mostra que a Opel e a Vauxhall têm importância decisiva no conjunto da General Motors, uma posição que a GM não quer abandonar".

Acrescentou que, "após negociações longas e difíceis, nas quais estiveram incluídas muitas partes com interesses diferentes, agora está claro para todos os participantes que a GM vê a Opel como uma parte estratégica da empresa".

Além disso, a Opel afirmou que, em interesse de todos seus trabalhadores e para a continuação das atividades da empresa, é importante que sejam esclarecidos aspectos que ficaram abertos.

O conselho de administração da General Motors, reunido ontem em Detroit (EUA), decidiu cancelar a venda da filial europeia Opel ao fabricante de autopeças austríaco-canadense Magna e seu sócio russo Sberbank. EFE aia/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.