Tamanho do texto

São Paulo, 29 - A Comissão Científica da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) deve divulgar amanhã o relatório que reconduz o status de área livre de febre aftosa com vacinação para o Mato Grosso do Sul. O anúncio estava previsto para hoje, mas como a entidade também avalia a situação de outros países da América do Sul e não apenas do Estado brasileiro, o documento oficial deverá ser anunciado amanhã.

No Estado, a expectativa é de otimismo com a recuperação do status, que foi suspenso em 2005, quando foram identificados focos de febre aftosa na fronteira com o Paraguai. O Mato Grosso do Sul foi único a não obter de volta o status na última reunião da entidade, em maio. A OIE solicitou mais informações sobre os trabalhos de controle, especialmente na região de fronteira.

Apesar das limitações de não ter o reconhecimento da OIE, o Mato Grosso do Sul ainda mantém negócios com alguns países. No primeiro semestre, o Estado exportou um total de 35,4 mil toneladas de carne para 36 destinos, arrecadando US$ 122 milhões. No mesmo período do ano passado, os embarques do Estado totalizaram 17,7 mil toneladas e uma receita de US$ 34,7 milhões, segundo dados do de Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.