Tamanho do texto

Rio de Janeiro, 30 nov (EFE).- A companhia petrolífera brasileira OGX anunciou hoje a descoberta de uma reserva de hidrocarbonetos em uma dos blocos que explora na Bacia de Campos, no litoral do estado do Rio de Janeiro.

A empresa informou em comunicado enviado à Bolsa de Valores de São Paulo que identificou uma "expressiva coluna" de hidrocarbonetos de quase 250 metros com "reservas de alta qualidade" e uma porosidade de até 23%.

A nova jazida foi descoberta no bloco BM-C-41 da Bacia de Campos, no qual a empresa tem 100% de participação, graças a um poço perfurado a cerca de 77 quilômetros do litoral do Rio de Janeiro em uma região do oceano Atlântico em que a profundidade chega a 130 metros.

A companhia disse que pretende continuar a perfuração do poço até 3.425 metros para determinar se há hidrocarbonetos em áreas mais profundas.

A identificação da coluna de hidrocarbonetos "superou nossas expectativas", assegurou o diretor-geral da OGX, Paulo Mendonça.

O bloco no qual aconteceu a nova descoberta é próximo ao BM-C-43, no qual a mesma OGX descobriu uma jazida que, segundo seus cálculos, tem um volume recuperável de entre 500 milhões e 1,5 bilhão de barris de petróleo.

A OGX também tinha anunciado em outubro a descoberta de indícios de hidrocarbonetos em um poço perfurado no bloco BM-S-29, na Bacia de Santos.

A companhia tem 29 concessões para explorar hidrocarbonetos no Brasil, das quais 22 estão em áreas marinhas, sendo a maior empresa privada do país dedicada à prospecção de petróleo no mar.

A previsão da empresa é de que poderá começar a extrair petróleo em 2011.

A OGX é controlada pelo Grupo EBX, o conglomerado industrial de propriedade do empresário Eike Batista. EFE cm/bba

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.