Tamanho do texto

A economia mundial pode estar se desacelerando, com os primeiros sinais de que o aumento do crescimento no Brasil e na China está chegando ao fim, segundo informou hoje a Organização para a Cooperação Econômica e o Desenvolvimento (OCDE). O índice de indicadores antecedentes da atividade econômica dos 31 membros da instituição subiu para 103,9 em março, ante 103,3 em fevereiro.

A economia mundial pode estar se desacelerando, com os primeiros sinais de que o aumento do crescimento no Brasil e na China está chegando ao fim, segundo informou hoje a Organização para a Cooperação Econômica e o Desenvolvimento (OCDE). O índice de indicadores antecedentes da atividade econômica dos 31 membros da instituição subiu para 103,9 em março, ante 103,3 em fevereiro.

No entanto, o indicador antecedente para a França ficou estável em 105,0, enquanto os indicadores para Brasil e China, que não são membros da OCDE, registraram queda de 99,3 para 99,0 e de 102,5 para 102,2, respectivamente. "Os indicadores antecedentes compostos da OCDE apontam para uma desaceleração no ritmo da atividade econômica", afirmou a OCDE.

"Na maior parte dos países da OCDE os sinais de desaceleração no crescimento são pequenos, mas sinais mais fortes apareceram na França e na Itália, e alguma evidência de uma potencial interrupção na expansão está surgindo no Brasil e na China", disse a OCDE. Na Itália, o indicador antecedente subiu levemente, de 105,8 em fevereiro para 105,9 em março. Já na Alemanha o índice avançou de 104,7 para 105,6.

A maioria das grandes economias emergiram da recessão no segundo e no terceiro trimestres de 2009. Os indicadores antecedentes da OCDE sugerem que essa recuperação vai continuar, mas em um ritmo mais lento. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.