Tamanho do texto

Apenas metade das obras impressionistas e modernas colocadas em leilão pela Christies de Nova York recebeu ofertas na quinta-feira, informou a casa, que admitiu temer um impacto no mercado de arte pela crise econômica mundial maior que o provocado pelos atentados de 11 de setembro de 2001.

Em um salão lotado, mas com atmosfera pessimista, pouco mais da metade dos 85 lotes oferecidos tiveram compradores, entre eles um Picasso com tintas surrealistas, "Maria Teresa e sua irmã lendo" (1935), vendido ao preço inicial: 18 milhões de dólares.

No total, 56% das obras foram leiloadas, mas apenas 11% superaram o valor estimado de venda, incluindo a tela "Livro, pipa e taças" de Juan Gris (1915), vendida por 20,8 milhões de dólares.

O presidente de honra da Christie's, Christopher Burge, que conduziu o leilão, não escondeu a decepção, disfarçada com alguns sorrisos, com a ausência de ofertas para os lotes exibidos.

mes/eg/elg/rpl

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.