Tamanho do texto

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, prometeu colocar a economia do país de volta no rumo, em seu discurso do feriado de Ação de Graças à nação nesta quinta-feira, mas admitiu que poucos empregos estão sendo criados. Reconhecendo que milhões de norte-americanos estão desempregados e enfrentando tempos econômicos muito difíceis, Obama disse que não descansará até que a economia seja reconstruída mais forte do que antes.

"Os investimentos que fizemos e os passos difíceis que demos ajudaram a quebrar o dorso da recessão e agora nossa economia está finalmente crescendo de novo", disse Obama. Ele listou cortes de impostos, benefícios estendidos de seguro-desemprego e ajuda a mutuários que enfrentavam a ameaça de execução de hipotecas, entre as medidas tomadas para ajudar os norte-americanos a enfrentar a crise, bem como seu objetivo de reformar o sistema de saúde dos EUA.

De qualquer maneira, Obama disse que "nós ainda não estamos criando novos empregos o suficiente a cada mês para compensar os que estamos perdendo. Nós fizemos progressos, mas não podemos descansar - e minha administração não descansará - até que revivamos essa economia e ela seja reconstruída mais forte que antes".

Obama também lembrou dos militares norte-americanos e das suas famílias. "Nós mantemos no nosso pensamento e nas nossas preces o fato de que muitas famílias passarão essa Ação de Graças com uma cadeira vazia na mesa - que seria de um filho ou filha, um marido ou esposa, e que está na linha de frente", disse Obama.

"Nós agradecemos de maneira especial pelos sacrifícios que os homens e mulheres no serviço militar estão fazendo por nossa segurança e liberdade e por todos os americanos que enriquecem as vidas das nossas comunidades, através de atos de gentileza, generosidade e serviço", disse Obama. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.