Tamanho do texto

O presidente dos EUA, Barack Obama, afirmou que os dados mais fortes que o previsto sobre o mercado de trabalho norte-americano são uma boa notícia, mas alertou que ainda há um longo caminho a percorrer para melhorar a oferta de empregos no país. Esta é uma boa notícia e chegou no momento certo, numa época de esperança, afirmou Obama em um discurso na cidade de Allentown, na Pensilvânia, referindo-se ao relatório do Departamento de Trabalho dos EUA que mostrou um declínio inesperado na taxa de desemprego em novembro, para 10%, de 10,2% em outubro.

Ele ressaltou, no entanto, que "ainda temos um longo caminho a percorrer. Precisamos criar empregos e fazer a América voltar a trabalhar o mais rápido possível".

A Casa Branca estuda maneiras de utilizar os recursos do Programa de Alívio de Ativos Problemáticos (Tarp) para gerar empregos. Na próxima semana, Obama deve explicar quais são as propostas do governo para aquecer o mercado de trabalho. "Na terça-feira, falarei com mais detalhes sobre as ideias que enviarei ao Congresso para incentivar a contratação no setor privado e fazer os americanos voltarem ao trabalhar", afirmou o presidente.

Obama disse ser comum que o crescimento do mercado de trabalho ocorra com atraso em relação à expansão da economia, mas afirmou estar pronto para aplicar novas políticas que estimulem a geração de empregos. "Os americanos que estão desesperadamente procurando por emprego há meses - ou talvez mais - não podem esperar. E não esperaremos", disse Obama. "Precisamos tomar todas as medidas responsáveis possíveis agora para fazer nossas empresas contratarem de novo." As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.