Tamanho do texto

SÃO PAULO - O presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, afirmou nesta segunda-feira que a decisão da Moody's de elevar a classificação da nota de crédito do Brasil foi um reconhecimento da "consistência da política econômica ao longo dos anos e da melhora de seus fundamentos, alcançada por meio das políticas de metas de inflação, câmbio flutuante, acúmulo de reservas internacionais, responsabilidade fiscal e solidez do Sistema Financeiro"

. Nesta segunda-feira, a agência Moody's elevou o rating do Brasil de "Baa3" para "Baa2", com perspectiva positiva. A autoridade monetária afirmou ainda que a decisão comprova a efetividade "das atuais políticas econômicas na manutenção e consolidação da estabilidade e na obtenção de um ritmo sustentável de crescimento com inflação sob controle". Tombini afirmou que tais medidas e fundamentos ajudam a enfrentar questões externas e baratear o custo de financiamento para os investimentos necessários. "As boas notícias, contudo, não diminuem a determinação do Banco Central em seguir trabalhando para que os avanços obtidos até agora continuem a ocorrer em um ambiente econômico de estabilidade monetária e solidez financeira", afirmou Tombini. (Karen Camacho | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.