Tamanho do texto

A explicação da Volkswagen dada na terça-feira para a causa dos ruídos nos motores 1.0 VHT que equipam os novos Gol, Fox e Voyage continuou despertando dúvidas.

Segundo a empresa, os barulhos que levaram pelo menos 300 carros para as oficinas teriam sido provocados pelo novo óleo que passou a ser utilizado pela fábrica nos motores a partir de abril de 2008. Esse óleo teria provocado uma lubrificação deficiente nos propulsores e, com isso, desgaste prematuro de peças e surgimento de ruídos.

No manual do proprietário dos carros, porém, a recomendação sobre o óleo é a mesma, tanto para os veículos produzidos até abril de 2008 quanto para os produzidos depois disso. Na nota distribuída anteontem, a montadora não esclareceu se o lubrificante usado na fábrica era o mesmo indicado para a reposição no manual. Ontem, porém, uma fonte ligada à companhia garantiu que os produtos são iguais. "Todas as montadoras usam o mesmo tipo na fábrica e para reposição. Prova disso é que pode ser preciso, por exemplo, completar o óleo antes da primeira troca." Procurada, a Volkswagen não emitiu resposta sobre a questão.

Tanto no manual do Fox 1.0 2007 como no do 2009, a recomendação é utilizar óleo com viscosidade 5W40, 10W40 ou 15W40. O da Castrol, que fornece o lubrificante utilizado na fábrica da Volks para o VHT, é o 5W40. Segundo engenheiros e especialistas ouvidos pela reportagem, se a fabricante indica a viscosidade do produto sem especificar se ele deve ser sintético ou mineral, por exemplo, basta utilizar o lubrificante com os códigos recomendados.

Ontem, a Volkswagen divulgou uma nova nota informando que trocará gratuitamente o lubrificante de todos os carros equipados com o motor 1.0 VHT. A medida atinge mais de 420 mil automóveis - principalmente o Gol, carro mais vendido do País há 21 anos seguidos. Os clientes devem entrar em contato com a empresa pelo telefone 0800-0195775. No entanto, a Volks não divulgou a nova especificação do óleo. A montadora também se comprometeu a oferecer um carro reserva aos clientes que tiverem de esperar pela troca, parcial ou total, do propulsor.

NAS REVENDAS
Até ontem, as autorizadas da marca ouvidas pela reportagem não tinham informações sobre a recomendação de troca de óleo. Algumas receberam o mesmo comunicado enviado à imprensa. "No documento não há especificação do tipo de óleo que deve ser trocado", diz Marcos Maestrello, da concessionária Jewa.

A VW chegou a marcar uma videoconferência ontem para repassar às concessionárias mais informações sobre o problema, mas a transmissão foi cancelada. As instruções foram remarcadas para hoje às 10 horas, segundo um consultor técnico das concessionárias Volks.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.