Tamanho do texto

Os investimentos de R$ 1 bilhão estimados pela Net Serviços para 2009 serão empregados no crescimento orgânico da companhia e não contemplam eventuais compras de empresas ou de licenças de TV por assinatura. Segundo o diretor-financeiro e de Relações com Investidores da Net Serviços, João Elek, a empresa tem interesse em avançar sobre novas áreas de cobertura, mesmo que não sejam tão próximas de sua rede.

"Certamente existem oportunidades muito importantes para expansão da Net, mas tudo depende do tamanho da população e do seu perfil de distribuição de renda", afirmou o executivo, destacando a importância de conquistar, nos projetos de expansão, equilíbrio econômico-financeiro.

Em janeiro, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) anunciou sua intenção de ampliar o mercado de TV por assinatura. Para isso, prepara para este ano uma licitação de alcance nacional. A ideia é abrir a possibilidade de prestação do serviço em todos os municípios brasileiros e ampliar o número de assinantes, hoje de 6,1 milhões de clientes.

Capex

Se a Net investir mesmo o R$ 1 bilhão projetado para 2009 em ativo permanente (Capex), desembolsará praticamente o mesmo valor de 2008, quando os aportes somaram R$ 992,9 milhões.

Entre o quarto trimestre de 2007 e período correspondente do ano passado, o Capex subiu 57,3%, para R$ 365 milhões. Do total, R$ 202 milhões foram empregados na instalação de produtos da Net nos clientes.

O presidente da Net, José Felix, comentou na teleconferência que o Capex oscila na mesma proporção com que avança a base de assinantes. Ele falou a analistas que a Net sente-se segura para manter seus planos de investimento. Contribui o fato de a Net ter geração de caixa forte o suficiente para prosseguir com seus projetos, complementou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.