Tamanho do texto

BRASÍLIA - O ministro da Secretaria Especial de Portos, Pedro Brito, afirmou hoje que, mesmo diante de reflexos provocados pela crise financeira internacional, não há nenhuma possibilidade de retração de investimentos no setor portuário brasileiro, tanto por parte do governo federal quanto por parte da iniciativa privada. Ao participar de entrevista a emissoras de rádio durante o programa Bom dia, Ministro, ele garantiu que todos os programas de investimento anunciados pelo governo estão sendo mantidos, com a destinação de mais de R$ 1,5 bilhão para dragagem dos 20 maiores portos do país e de R$ 2,5 bilhões para a recuperação de infra-estrutura. Além disso, segundo ele, o estado do Rio de Janeiro conta com 11 projetos provenientes da iniciativa privada para investimentos no Porto de Itaguaí. Para Brito, o interesse mantido no setor é natural, uma vez que investir em portos significa pensar nos próximos 30 ou 50 anos.

"Não é uma crise - por mais grave que seja, e, certamente, é passageira - que vai alterar esses investimentos de longo prazo. O dinheiro do PAC [Programa de Aceleração do Crescimento] está garantido."
(Agência Brasil)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.