Tamanho do texto

Washington, 18 jan (EFE).- O multimilionário mexicano Carlos Slim, considerado um dos homens mais ricos do mundo, está negociando para aumentar sua participação no jornal The New York Times e ajudá-lo com seus problemas financeiros, informou hoje The Wall Street Journal em sua edição digital.

Segundo este jornal, as conversas que estão em andamento contemplam várias alternativas, entre elas conceder ao empresário das telecomunicações, que já possui 6,4% do diário, um pacote de ações preferenciais, mas sem direito a voto.

A entrada de novo capital daria um respiro ao grupo New York Times, o terceiro maior dos Estados Unidos, mas que nas últimas semanas se viu obrigado a realizar cortes de pessoal, reduzir os dividendos dos acionistas e vender espaços publicitários na capa.

O principal problema do grupo é uma linha de crédito de US$ 400 milhões que vence em maio, e cujo pagamento está ficando complicado por causa da queda das vendas.

No começo de dezembro, o grupo anunciou que poderia hipotecar sua sede central em Manhattan com o objetivo de obter novo financiamento.

Igualmente, o grupo procura comprador para sua participação de 17,5% na equipe de beisebol Boston Red Sox, que está avaliada em cerca de US$ 150 milhões. EFE pgp/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.