Tamanho do texto

Brasília, 04 - O Mato Grosso possui 115 ações de reintegração de posse ativas na Justiça Estadual, concentradas na Vara Agrária de Cuiabá, segundo levantamento realizado pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), apresentado hoje por meio de nota à imprensa. Os dados são parte dos primeiros resultados do Observatório das Inseguranças Jurídicas no Campo, lançado pela CNA no início deste ano.

Dessas ações, de acordo com a CNA, 33% estão com liminares deferidas e cumpridas; 27% com liminares deferidas e não cumpridas; 24% ainda estão com pedido de liminar não apreciado; 15% com ações liminares indeferidas e 1% das ações sem pedido de liminar. "No Mato Grosso, dois milhões de hectares estão em litígio. Isso significa menos produção e menos emprego", comentaram os técnicos da CNA no boletim.

Pelos cálculos da CNA, os tributos que deixam de ser arrecadados com essas ações somam R$ 874 milhões por ano. Além disso, a instituição projeta que 13,6 mil empregos diretos deixam de ser gerados no Estado. O primeiro mapeamento do impacto econômico das invasões teve o Mato Grosso como foco, mas, de acordo com a nota à imprensa, a análise será ampliada para todo o Brasil por meio das informações fornecidas pelas Federações Estaduais de Agricultura e Pecuária, sindicatos rurais e pelos próprios produtores rurais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.