Tamanho do texto

João Augusto Conrado do Amaral Gurgel, dono da extinta fábrica de carros Gurgel, será sepultado hoje à tarde no Cemitério do Morumby, no Morumbi, na zona oeste de São Paulo. Gurgel tinha 83 anos e sofria de mal de Alzheimer.

Internado no hospital São Luiz, em São Paulo, ele não resistiu à doença e morreu na sexta-feira (dia 30).

Gurgel formou-se na Escola Politécnica de São Paulo em 1949 e no General Motors Institute, nos Estados Unidos, em 1953. Com a proposta de produzir veículos genuinamente brasileiros, ele fundou a fábrica que levava o seu nome em 1º de setembro de 1969 em Rio Claro, no interior doe São Paulo.

Atolada em dívidas e enfraquecida pela concorrência das multinacionais, a Gurgel pediu concordata em junho de 1993. Uma última tentativa de salvar a montadora foi no ano seguinte, quando a Gurgel pediu ao governo federal um financiamento de US$ 20 milhões, que foi negado. A fábrica fechou as suas portas no final de 1994, depois de 25 anos de atividades.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.