Tamanho do texto

Fernando Pimentel afirma que a negociação da cota de importação de veículos mexicanos não terá interferência do governo brasileiro

selo

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, disse nesta sexta-feira que a divisão da cota de importação de veículos do México será negociada entre as montadoras que atuam no país fabricante, sem interferência do governo brasileiro.

De acordo com o ministro, os novos porcentuais de exigência de conteúdo regional se aplicam tanto a veículos prontos como chassis e algumas peças, como motores. O ministério estima que a cota anual de importação seja equivalente a cerca de 100 mil veículos por ano. Em 2011, foram importados 147 mil veículos do México.

Pimentel disse ainda que não há expectativa de rever outros acordos automotivos. "Em relação à Argentina e ao Uruguai, não está no horizonte nenhuma revisão", afirmou. O ministro ressaltou que o acordo que começa a vigorar na segunda-feira é positivo para os dois lados.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.