Tamanho do texto

Ministros de Finanças da União Europeia estão discutindo a criação de um fundo de 600 bilhões de euros, que contaria com a participação do Fundo Monetário Internacional, para garantir a estabilidade na zona do euro, disse um diplomata da UE neste domingo.Os ministros, reunidos em Bruxelas desde o começo da tarde deste domingo, ainda não chegaram a um acordo sobre o fundo, e o montante poderia ser modificado, segundo o diplomata.

Ministros de Finanças da União Europeia estão discutindo a criação de um fundo de 600 bilhões de euros, que contaria com a participação do Fundo Monetário Internacional, para garantir a estabilidade na zona do euro, disse um diplomata da UE neste domingo.

Os ministros, reunidos em Bruxelas desde o começo da tarde deste domingo, ainda não chegaram a um acordo sobre o fundo, e o montante poderia ser modificado, segundo o diplomata. Outro diplomata da UE reiterou que a criação deste fundo ainda não foi aprovada, mas disse que o montante é "grande".

De acordo com as negociações em andamento, 440 bilhões de euros deste novo fundo viriam dos governos dos países da zona do euro, seguindo um modelo semelhante ao usado recentemente para arrecadar os 80 bilhões de euros em ajuda à Grécia.

Outros 60 bilhões de euros viriam do superávit orçamentário da União Europeia para 2007-2013. Esta parte do fundo seria semelhante ao chamado instrumento de balanço de pagamentos, hoje voltado a países fora da zona do euro e que conta com 50 bilhões de euros.

Os ministros da União Europeia querem que o FMI contribua com mais 100 bilhões de euros, disse o segundo diplomata. Mais cedo, outra fonte disse que a Alemanha havia proposto a criação de um fundo de 500 bilhões de euros. Nas últimas semanas, o euro despencou em relação ao dólar em meio a preocupações com a delicada situação fiscal da Grécia. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.